2 de fev de 2011

A mente e a medicina:

Estou lendo um livro muito imprevisível, exatamente como eu gosto.
Que mexe com a minha mente, e me faz novamente pensar como o ser humano é hipócrita.
Li alguns capítulos, parei, fechei o livro e comecei a refletir: "Porque os filósofos ficaram tão famosos?"
Na minha opinião por que eram primeiramente criativos, inteligentes e escreveram as coisas mais obvias e assuntos que na época ninguém dava importância. Assuntos intrigantes  e muito interessantes e sem respostas como a nossa mente.
Pois a mente do ser humano que é "subestimada".
Sim, subestimada e muito!
Um exemplo, se você entrar em algum lugar bem vestido/a, com uma aparência "feliz", todos ali te admiram pela sua elegância, e blábláblá....Mas se você for à algum lugar vestido como um maltrapilho? - Vai ser melhor que alguém, ou menos capaz em alguma coisa?
Infelizmente sim!!
O ser humano está evoluindo com a tecnologia, e não enxerga mais, está cego e obcecado, e mesmo assim se acha tão inteligente. Isso já se tornou uma coisa tão concreta, que vemos todos os dias.
Por isso, disse que o livro, assim como a mente humana é imprevisível.
Você já parou para pensar que a medicina é a profissão mais nobre que existe, pois salva vidas.
Mas para ser um médico, qualquer área desejada, precisa estudar o corpo humano. A anatomia. "Corpos mortos", fisicamente, são corpos - uma das coisas da vida que acho que meu psicológico não suportaria.
E nas primeiras aulas, os "calouros - novatos" ficam apavorados, pensam em desistir, choram, gritam, ficam deprimidos e assustados.
Aí os professores da faculdade acostumados com a situação constrangedoura dos alunos, colocam forças em suas palavras em suas aulas, fazendo com que os alunos se integrem e amadureçam.
Nas aulas seguintes a mente vai se adaptando, aproveitando as coisas novas, e isso vai se tornando normal, como a morte se torna para as pessoas.
Mas o que me endigna mesmo, não é como as pessoas se adaptam a diversas situações (porque isso é a vida que ensina, e quem não aprende não vive), é como se acham tão inteligentes a ponto de se substimar.
Sei que estou me dois assunto completamente diferentes, distintos, mas que se analisarmos profundamente veremos muito semelhança e diferença no entanto.
Observe a medicina - e as suas dificuldades - agora observe a mente do ser humano - e as suas limitações.
Notou a semelhança e a diferença da situação?
Essa reflexão, que eu tirei do livro maravilhoso do grande psiquiatra Augusto Cury - O Futuro da Humanidade.
Este eu recomendo.

"O passado é uma cortina de vidro.
Felizes os que observam o passado para poder caminhar no futuro."
Augusto Cury

Nenhum comentário:

Postar um comentário