21 de mai de 2011

Dedicado:

tumblr.
Eu não sei, talvez o porque seja simples: você existir para me trazer a felicidade.
Me mostra a cada instante, por mais que não fale, nem ao menos pense, me diz que me ama; do jeito singelo que me olha.
Eu sei que não é loucura, mas se fosse não importaria se fosse por ti.
Não nos conhecemos há longa data, mas pelos momentos que conversamos, tenho a plena certeza que isso não foi mais uma de nossas coincidencias casuais, ou banais.
Digo-te que meu coração não é o mesmo, ou não será nunca mais o mesmo.
Como Clarice Lispector diz "Sou tantas, que não sei qual sou"; ou "Sou eu mesma, mas com a certeza que não serei sempre", mais ou menos isso.
E hoje posso afirmar-te, que não me importo com o que dizem, julgam, pensam - eu quero ser feliz, como te disse, e acho que encontrei a minha felicidade.
Eu não sei o que tu pensas, não sei o que tu queres, mas mesmo assim sabes que sou tanto tua como tu é meu. Pelo menos concordamos, não somos donos, mas não somos corações vazios.
É, hoje eu sei o quanto eu te amo, te quero, não anseio, mas te desejo.
Como tu bens sabes, não nos importamos com os alheios desconhecidos, pelo fato de que não sabem absolutamente nada, ou que tudo apenas confirmou tremendamente os nossos sentimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário