19 de mai de 2011

Realidade contra o medo;

Foto: internet


O ser humano é ridicularizado mas deveria se sentir o máximo, a última bolachinha do pacote por poder pensar (ter conhecimento), e poder imaginar (transfigurar o real).
O que me incomoda na verdade, é que subestimam a inteligência das pessoas. E eu não gosto, não me ofendo, mas não gosto de me sentir subestimada, inferiorizada aos demais - no prático - não melhor nem pior que ninguém, mas não igual.
Dificil?
Não, dificil é ter que agunetar pessoas que não sabem separar as coisas; Difícil é fingir viver, e na verdade querer nunca ter nascido. E o pior de todos é saber que você nem vida têm, é um simples ser que não tem conhecimento - sem a vivência, experiência e todos aqueles fatores - mas não distorçam o que eu estou dizendo, no linguajar simples é que: as pessoas vivem como elas querem (isso na cabeça delas) e na "sociedade" atual, as pessoas são marionetes - manipuladas, mal-entendidas e sem opinião própria, o que é mais ridiculo ainda.
Então, quem sabe um dia os seres parem de se portar como tais, e começam a viver as suas próprias vidas?

Nenhum comentário:

Postar um comentário