11 de mar de 2011

Mais uma música:

Eu não posso tomar minhas próprias decisões
Ou fazer com precisão
Bem, talvez você devesse me amarrar
Então eu não vá para onde você não me quer

Você diz que eu fui mudando
Que eu não sou simplesmente o envelhecimento
Sim, como poderia ser lógico?
Basta manter as idéias na minha garganta

Você não precisa acreditar em mim
Mas o que eu caminho, meu modo de ver
Da próxima vez que você apontar um dedo
Eu poderia ter que dobrá-lo de volta
Ou quebrá-lo, quebrá-lo fora
Da próxima vez que você apontar um dedo
Eu vou indicar você para o espelho

Brincando de Deus:Paramore

Nenhum comentário:

Postar um comentário