5 de mar de 2011

Mesmo assim:

Foto: Depois dos Quinze
Eu nunca acho que sou a mais bonita, nem tenho o mais lindo sorriso. Eu não me pareço com a barbie e não tenho os ideais de beleza. Eu sonho acordada e choro sem razão. Eu uso perfume forte e detesto o doce. As vezes prefiro cabelo preso. Eu não saio de casa sem estar me sentindo bem. Eu adoro café preto, ou nescau, e não tomo café de manhã. Eu tento ser igual, ou seja, normal - mas acabo sendo completamente diferente, e isso também não é uma coisa de outro mundo.  Não que eu não seja humana, mas eu só penso diferente, e também não digo que eu estou certa ou errada. Eu vou bem em filosofia e não entendo a matemática. Eu já fui chamada de perfeita e descobri que a perfeição cansa. Eu já fui a melhor coisa na tarde de alguém, mas que não fez disso a melhor coisa para a minha tarde. Eu também conheço muitas pessoas, mas posso contar nos dedos quem realmente são os amigos de verdade. Eu também sou educada, e posso ser muito querida, mas posso ser insuportável quando eu quero. Eu já fui a garota dos sonhos de alguém. Eu também já encontrei alguém dos meus sonhos, e descobri que eram apenas sonhos, e já chorei por eles. Eu já tive fases, mas elas passam.  Já cheguei a conclusão que eu não gosto de pagode e de carnaval, mas não importa o que é, o que vale é quem esta junto com você, é o momento. E poderia dizer que já tive os meus dias mais felizes, e as vezes tenho que ter os tristes. Mas depois de tudo, ou de ver como as pessoas conseguem brigar por coisas futeis (exemplo de ontem), ainda mesmo assim, eu acredito nas pessoas, nem que seja só alguns pedaços delas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário