23 de mar de 2011

E seu eu disser que...

Hoje acordei mais calma, tão disposta a esperar pelas coisas e tão paciente. Hoje acordei diferente, eu que sempre fui essa pessoa calma, mas apressada, que nunca pensa duas vezes antes de passar por cima de tudo, eu que tentei ouvir meus sentimentos, mas nunca dei muita bola para o que eu realmente sentia.
Hoje acordei e notei que o meu coração está batendo mais devagar, sim, esse meu coração que sempre bateu num ritmo muito acelerado, hoje resolveu se acalmar. Hoje acordei e vi que o meu pensamento a respeito das coisas mudou, no fundo, eu já esperava que isso fosse acontecer, e é uma sensação boa.
Hoje acordei e vi que a única pessoa que realmente preciso na minha vida sou eu mesma, percebi que não adianta fugir da vida e nem do amor, um dia ela acaba te alcançando, de qualquer jeito, mas isso se for realmente para acontecer, ou se estiver escrito.
Também fui muito criticada, hoje não mais (mudou muito), pois sou eu que critico.
Eu que decido quem amar, quem fazer parte da minha vida.
Infelizmente são poucas as pessoas que eu verdadeiramente gosto, amo, confio e acredito.
Posso dizer que não sou uma pessoa muito fácil de lidar, afinal, são sou um brinquedo, e também penso.
E por pensar, e as vezes pensar demais, até naquilo que ninguém pensa, eu me torno diferente, não mais nem menos, mas não igual - também não melhor, ou inferior.
Eu digo que sim, eu tenho sentimentos, acredite. Sei que sentimentos, são sentimentos, vamos combinar; eles não são fáceis, mas são bonitos, e eles vem de dentro de nós.
Um pedaço de mim não concorda em demonstrá-los, e isso pode até ser egoísmo, mas eles não seu meus?
Mas o outro lado me diz que as pessoas nunca vão saber o que eu sinto,"porque sou eu que sinto".
Para aquelas pessoas, aquelas que têm seus sentimentos, por favor, parem de criticar quem não os têm (ou não quer compartilhar) e sintam os seus próprios; no final das contas vocês vão ver que serão o que falam, o que sentem, e não o que demonstram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário