27 de mar de 2011

Sem definições:

Eu acho a crítica uma coisa magnífica, é fascinante. Ontem percebi o quanto me criticam,  e esquece que eu também não sou perfeitinha. Tenho plena certeza que não sou uma pessoa das mais fáceis de conviver, sou complicada em certas ocasiões e as vezes nem eu me suporto, mas dizem também que tenho um caracter excelente, que sou muito sincera.
A auto critica não funciona na maioria dos casos. Afinal, como é difícil se expressar (em um blog, ou numa folha de papel), os sentimentos mais bobos ou mais significativos que cada um têm, mesmo assim são sentimentos. É muito mais difícil desabafar, pois eu gostaria de ter coragem suficiente de falar tudo em uma conversa, mas isso parece ser improvável, impossível(no sentido de sentimentos, claro).
Outra coisa que me chamou muita atenção, que eu fixava os meus olhos naquela palavra, que sempre ilustrava alguma coisa muito significativa, onde poderia sobreviver a tudo e a todos, acho que era o amor.
Assim o tempo foi se passando e acabei descobrindo várias derivações da palavra e quanto mais eu conhecia, mais mergulhava naquele mundaréu de sentimentos. E então eu ouvi o primeiro: “eu te amo.” Mas eu não acreditei. Alguns dias atrás comentei sobre isso (que não existe amor).
Mas isso é tão sem sentido, porque me senti vazia por dentro. Afinal, eu não sabia no que pensar, diante de tantos acontecimentos. Eu vi que realmente lia muito sobre o amor, mas eu não sabia de fato o que era.
E eu vi que falar de amor não é amar. E isso vai virando uma grande confusão, ainda mais em uma cabeça de uma adolescente.
O amor para alguns é como uma nuvem, para outros é forte como o aço; Para outros é uma forma de viver, ou é um jeito de sentir. E ainda alguns dizem que o amor está persistindo, outros dizem que está desistindo.
Dizem que o amor é tudo, e alguns dizem que não sabem nem o que é.
Foi de tanto ouvir, que decidir falar sobre ele, porque não falamos do que não sabemos, então digo que o amor não é um sentimento qualquer, ele é mais forte que qualquer coisa; e amor não é só falar eu te amo, é estar ao lado de quem precisamos estar, quando amamos; amor não é feito de apostas e respostas, é sentido por quem ama, quem sente e não consegue explicar.
Quem explica não sente jamais, e quem sente de verdade o que é realmente o amor, nunca vai achar uma definição que o descreva.

2 comentários:

  1. mas que barbaridade, essa guria ta mesmo apaixonada ei
    haushuashuahsuhasuash '

    ResponderExcluir
  2. Bá muito lindo o texto.. hmmmmmm, apaixonada D. Julia? EHUEHUEUHUE :*

    ResponderExcluir