25 de jan de 2011

Do dia:



"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis".

(Fernando Pessoa)


Por isso as vezes precisamos de um tempo. Um tempo livre, para fazer o que gostamos, como ir em um lugar que nos sentimos protegidos, que nos traga paz ou até ilusão. É como começar uma nova estória, com um livro perfeito, aquele que te mostra que você é bem mais capaz do que sabe, e o mais importante é que você acredite nisso. Não importa o que as outras pessoas que não lhe entendem digam. Você é você, como eu sou eu - isso é tão obvio que se  torna besta pra quem lê sem entender.
É como a música "Quase sem querer - Legião Urbana."


Quantas chances desperdicei,
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém?!



E aí? Percebi mais uma vez, que a vida é isso e isso já é muito. É um livro fechado, mas que podemos abrir e rabiscar, o quanto quisermos.
E nos rabiscos, fazemos escolhas, assim como na vida.
Por isso eu "Já não me preocupo se eu não sei por que.
Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê
E eu sei que você sabe, quase sem querer
Que eu vejo o mesmo que você."


Nenhum comentário:

Postar um comentário